Informação
Notícias
            Informação             Notícias             Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2021 é celebrada pelas Igrejas no hemisfério norte
18/01/2021 CNBB Notícias das paróquias Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos 2021 é celebrada pelas Igrejas no hemisfério norte
A+ a-

“Sentimos o desejo de estar próximos uns dos outros, junto com nossas comunidades. O sofrimento, a doença, a morte, as dificuldades econômicas de muitos, a distância que nos separa, não queremos esconder nem diminuir a força de estarmos unidos em Cristo Jesus”. É o que escrevem em uma Carta Ecumênica por ocasião da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, um católico, um ortodoxo e um pastor.

A Carta Ecumênica para a Semana deste ano que será realizada de 18 a 25 de janeiro foi escrita por dom Ambrogio Spreafico, presidente da Comissão para o ecumenismo e o diálogo da Conferência Episcopal Italiana, dom Polykarpos Stavropoulos, vigário patriarcal da arquidiocese Ortodoxa da Itália e Malta, e o pastor Luca Maria Negro, presidente da Federação das Igrejas Evangélicas da Itália.

A celebração é realizada todos os anos de 18 a 25 de janeiro no hemisfério norte, enquanto no sul, onde janeiro é um período de férias as Igrejas celebram em outras datas. No Brasil é celebrada entre a Ascensão e Pentecostes, um período igualmente simbólico para a unidade da Igreja. Em Roma será o Papa, como sempre, que encerrará a Semana dia 25 de janeiro na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, presidindo a celebração das Vésperas junto com os representantes das outras Comunidades Cristãs.

Voltar melhor do que antes

Com um olhar à situação atual marcada pela pandemia, os três signatários da carta observam que não se pode “esperar que depois desta pandemia ‘tudo volte a ser como era’, como geralmente é dito”, mas desejam “que tudo volte a ser melhor do que antes, porque o mundo ainda está muito marcado pela violência e injustiça, arrogância e indiferença”. Porém, explicam eles, nestes meses de dor e grande necessidade, a solidariedade se multiplicou.

“Muitos se uniram a nossas comunidades para dar uma mão, para estar perto daqueles que precisavam de alimento, amizade, novos gestos de proximidade, respeitando as regras de distanciamento” continuam dom Spreafico, dom Stavropoulos e o pastor Luca Negro. Sentimos a necessidade de agradecer ao Senhor por esta solidariedade multiplicada… A gratuidade do dom nos ajudou a redescobrir a contínua riqueza e beleza da vida cristã, inundada pela graça de Deus, que somos chamados a comunicar com maior generosidade a todos”.

Unidade na caridade

Os três autores da Carta Ecumênica sublinham que nestes meses, apesar das consequências da emergência sanitária, o medo não prevaleceu: “Continuamos a sair para apoiar os pobres, os pequenos, os idosos, muitas vezes privados da proximidade da família e dos amigos. As nossas Igrejas e comunidades encontraram a unidade na caridade que é a maior das virtudes e que, unicamente, permanecerá como a marca da nossa comunhão fundada no Senhor Jesus”.

Por fim dom Spreafico, dom Stavropoulos e o pastor Luca Negro asseguraram suas orações “pelos doentes, pelos cuidadores, pelos idosos sozinhos ou em instituições, pelos refugiados, por todos os que sofrem neste tempo” e, lembrando o que está escrito na apresentação do subsídio para a Semana de Oração pela Unidade Cristã, pedem a Deus que cure a humanidade “do poder do mal e da pandemia, da injustiça e da violência” e recebam o dom da unidade.

Concluindo, ao recordar o Metropolita Zervos Gennadios, que morreu em 16 de outubro passado e que durante vários anos compartilhou “o caminho para a unidade plena”, os três autores da Carta convidam as comunidades cristãs a viver e celebrar a unidade em oração comum, que na próxima semana as verá unidas em várias iniciativas.

Abertura no Vaticano 

Uma “jornada importante”: foi assim que o Papa anunciou ontem,  17 de janeiro, no final do Angelus, o início da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, convidando todos a orar concordes para que “o desejo de Jesus seja realizado: ‘que todos sejam um’ (Jo 17, 21). Unidade que sempre é superior ao conflito”. Este ano o tema que acompanhará os dias da Semana, tradicionalmente realizada entre as festas da Cátedra de São Pedro e a Conversão de São Paulo, baseia-se na advertência de Jesus: “Permanecei no meu amor e produzireis muitos frutos” do Evangelho de João (Jo 15,5-9).

Os subsídios das Semanas de Oração

Desde 1968, o livreto indicando como rezar com espírito ecumênico, neste tempo, é produzido pela Comissão de Fé e Constituição do Conselho Ecumênico de Igrejas e pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos. Desde 1975, esses textos – leituras bíblicas, comentários e orações para cada dia da semana – são preparados com base em um projeto desenvolvido a cada ano por um grupo ecumênico local em um país diferente.

Deste ponto de vista, pode-se dizer que no próprio método se encontra o significado de “ecumenismo”: o universal, traduzido literalmente pela esplêndida expressão “terra habitada”. O subsídio é proposto com a advertência de que, sempre que possível, deve ser adaptado aos costumes locais, com especial atenção às práticas litúrgicas em seu contexto sócio-cultural e à dimensão ecumênica. Em algumas localidades já existem estruturas ecumênicas capazes de realizar esta proposta e onde estão faltando, espera-se que sejam implementadas.

Calendário da Semana 2021

Ao longo de oito dias, somos convidados a meditar e orar baseados nos diferentes pontos sugeridos pelos versículos da conhecida passagem da videira e o sarmento do evangelista João. No primeiro dia, chamado por Deus: “Vós não me escolhestes, eu vos escolhi” (Jo 15, 16a); no segundo, Amadurecendo internamente: “Permanecei em mim, como permaneço em vós” (Jo 15, 4a); no terceiro, formando um só corpo: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 15, 12b).

Depois, no quarto dia será feita uma reflexão sobre o profundo sentido de orar juntos: “Já não vos chamo servos… chamo-vos amigos (Jo 15, 15). No quinto dia deixando-se transformar pela Palavra: “Vós já estais purificados pela palavra (Jo 15, 3). No sexto dia acolhendo outros: “Ide produzir frutos, frutos que permaneçam (Jo 15, 16b). Crescendo na unidade é o aspecto que se dará atenção no sétimo dia: “Eu sou a vinha, vós sois os sarmentos” (Jo 15, 5a), para concluir, no oitavo dia reconciliando com toda a criação: “Para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja perfeita” (Jo 15,11).

Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos no  hemisfério Sul e no Brasil

Promovida mundialmente pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e pelo Conselho Mundial de Igrejas, a Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) acontece em períodos diferentes nos dois hemisférios. No hemisfério Norte, o período tradicional para a Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC) é de 18 a 25 de janeiro. Essas datas foram propostas em 1908, por Paul Watson, pois cobriam o tempo entre as festas de São Pedro e São Paulo, e tinham, portanto, um significado simbólico.

No hemisfério Sul, por sua vez, as Igrejas geralmente celebram a Semana de Oração no período de Pentecostes (como foi sugerido pelo movimento Fé e Ordem, em 1926), que também é um momento simbólico para a unidade da Igreja. No Brasil, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC) lidera e coordena as iniciativas para a celebração da Semana em diversos estados.

Atualizado em: 18/01/2021 às 18:01
Nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Últimas Notícias
 Veja mais notícias
                  
Receba as notícias e artigos da Diocese de Patos de Minas. Cadastre seu e-mail...